Intranet Facebook LinkedIn (11) 5525-9777
20/07/2017
  • Share Buttons

  • Share Buttons

  • Sistemas Hidráulicos

    A hidráulica faz parte de uma seleta gama de tecnologias que hoje podem ser encontradas em uma ampla variedade de aplicações, desde pequenos processos de montagem até controles complexos em máquinas operatrizes.

    Para que servem?

    Os sistemas hidráulicos são utilizados para a geração, controle e transmissão de energia por meio de líquidos pressurizados, o que proporciona características tais como alta precisão e força, controle de velocidade e do sentido de deslocamento. A figura 1 exemplifica uma aplicação de um sistema hidráulico.

    1 – Fluido
    2 – Reservatório
    3 – Filtro
    4 – Bomba
    5 – Válvula de Controle
    6 – Atuador
    7 – Tubulação
    8 – Válvula de Alí­vio
    9 – Refrigerador

    Os principais componentes que constituem um sistema hidráulico são:

    Reservatório: utilizado para o armazenamento do volume fluí­dico de trabalho. Contribui para a troca de calor do sistema e a decantação das partí­culas contaminantes para facilitar a liberação de ar e umidade do fluí­do.

    Bomba: Existem diversos tipos de bombas hidráulicas desde a de engrenagem, palheta, pistão e outras subcategorias, onde o que as diferencia são as aplicações específicas a cada área, contudo, todas utilizam o princí­pio de produzir uma pressão dada pelo deslocamento do volume do fluido contra a carga existente.

    Válvulas: são responsáveis pelo controle da pressão e do fluxo. Desta forma, deve-se atentar para as diferentes funções que podem exercer, como reduzir pressão, frenagem, segurança; e aos tipos como válvula gaveta, de bronze, esfera. Existem também as válvulas utilizadas para controlar a direção, início e fim do fluxo de fluido.

    Um equí­voco comum é achar que o fluído é puxado pelo sistema, uma vez que o correto, é que a pressão empurra fluido através da estrutura.

    Atuadores: convertem energia de trabalho em energia mecânica. Podem ser divididos em: lineares ou rotativos. O uso de um cilindro hidráulico, por exemplo, converte a energia hidráulica em movimento linear e trabalho, ou um motor hidráulico converte energia hidráulica em movimento rotativo e trabalho.

    Óleo Hidráulico

    O fluido hidráulico além de permitir a transmissão da força requerida pelo sistema, também é responsável por lubrificar internamente as peças, como bombas e cilindros, por isso é importante analisar o custo-benefí­cio de cada tipo de fluido e seus aditivos como antioxidantes, antiespumantes, etc.

    Um fato interessante é que dois sistemas hidráulicos com a mesma quantidade de energia de saí­da, podem produzir fluxos diferentes, mesmo quando a energia é a mesma, apenas por se tratarem de um sistema de baixo fluxo e outro de sistema de alto fluxo.

    Assim, é evidente que a flexibilidade de atuação em ambientes diversos permite aplicação de sistemas hidráulicos em setores como: agricultura, usinagem, construção, mineração, terraplanagem, e qualquer indústria que necessite de precisão aliada a elevada força mecânica.

    Principais Benefícios

    Simples, seguro e econômico: em geral, usam menos peças móveis em comparação com sistemas mecânicos e elétricos.

    Força e torque: é o único sistema capaz de fornecer alto torque e alta força constantes, independe da variação de velocidade.

    Fácil instalação, flexibilidade e precisão de controle.

    Voltar

    Fale Conosco

    Tire suas dúvidas ou solicite um orçamento.